GOOD TIMES

setembro 2, 2010 às 23:57 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O programa mais romântico que existe. É uma honra desmedida estar ao vivo com todo esse clima, toda essa pompa muito particular e inerente a este programa em específico… o amor, o sentimento.

Casais apaixonados curtindo juntinhos nos lugares super íntimos de seus pensamentos mais secretos e indizíveis.

Good Times – O movimento livre e colorido dos flash backs.

Declarações de amor, traduções de lindas músicas… todos ligam e participam da nossa programação pelo 3213-1597.

Eu apresentei o Good Times por algum período de 2010 e estou de volta de segunda a quinta, das 22h às 2h da madrugada.

Acompanhe pela Internet em qualquer pedacinho do Brasil e do mundo inteiro pelo site www.radioliberal.com.br ou pelo dial em Belém – 97,5MHz; Castanhal – 94,1MHz; Marabá – 93,9MHz; Itaituba – 101,7MHz e Soure – 104,7MHz… e ame à vontaade. =)

www.twitter.com/TatiRibeiroFM
www.facebook.com/TatiRibeiroFM

Pense

agosto 30, 2010 às 11:11 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Bom dia, ouvintes! Hoje foi o último dia desta temporada que apresentei o programa SHOW DOS BAIRROS e finalizei minha participação com a seguinte mensagem:

Se existe uma coisa cruel na vida da gente, é ficar de braços cruzados esperando que as coisas se resolvam.

Isto cria na mente uma paralisia tão aguda que nos leva a viver várias tempestades mentais, distúrbios que geram um estresse gigantesco.

Quando paramos de pensar, deixamos de oxigenar nossas ideias,  ficamos sem rumo, sem ter a menor chance de empreender qualquer tipo mudança, ou seja, nos tornamos analfabetos da vida.

Quando isso acontece, esquecemos de mudar o nosso presente e o nosso futuro.

O pensamento precisa ser exercitado todos os dias e todas as horas. Jamais deixe de usar este instrumento maravilhoso que é a sua mente. Ele é rico, poderoso, prodigioso e consegue transformar tudo ao seu redor. Basta você querer.

Pense nos seus desejos.

Queridos ouvintes, devemos pensar sempre nas coisas que desejamos fazer, não agindo meramente por impulso ou instinto.
O que queremos alertar é que mesmo o pouco que pensemos antes de agir já nos auxilia a fazer menos bobagens e a acertar mais.

Sempre é bom lembrar que a razão é o talento que nos diferencia dos animais, e se agirmos sempre instintivamente estamos abdicando de tão especial talento, nos equiparando aos brutos.

Isto, por outro lado, não quer dizer que tenhamos medo de nos expressar normalmente, fugindo de algo fazer, com medo de errar. Não conseguiremos suprimir de todo as reações instintivas, pois fazem parte de nossa herança ancestral.

 

Se ao cairmos em erro lamentamos e nos penitenciamos, deixar de realizar alguma coisa pelo medo de fracassar nos causará  um arrependimento muito maior e doloroso.

É mais triste e cruel lamentar e amargurar-se por não ter tentado, do que haver tentado e falhado… Por isso um dos sentimentos mais angustiantes da criatura é arrepender-se do que não fez.

Antes sofrer pela tentativa sincera que não deu certo. Obviamente que não estou aqui fazendo uma apologia do agir sem pensar; estou reafirmando que devemos refletir antes da ação, só que a reflexão deve ser instrumento para materializar o pensamento com o menor número de erros, e não ser barreira às nossas construções.

Não tenha medo de crescer; acertar às vezes pode ser difícil, mas se não tentarmos, estaremos errando duplamente: pelo erro que fizemos e pelo bem que deixamos de fazer.

 

www.rivalcir.com.br/mensagens2006/2939.html

Morto pela inveja…

agosto 27, 2010 às 09:02 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

         Bom dia, ouvintes! Hoje eu abri o programa Show dos Bairros com mais uma bonita mensagem às 8h. Até o dia 30 de agosto estarei no comando de dois programas pela manhã, um é o Show dos Bairros, das 8h às 11h, e o outro é o Liberal Dá de Dez, das 11h às 12h.

         Para ouvir a programação da Rádio Liberal FM a qualquer hora, basta acessar o site www.radioliberal.com.br.

         Há uma história que pode muito bem ser verídica que conta um acontecimento verificado na Grécia, com um grupo de amigos e companheiros de um certo atleta. Esse grupo decidiu batalhar no sentido de erigir, numa das extremidades de determinado parque, uma estátua em homenagem a esse atleta que tanto admiravam.

         Começou uma grande campanha, até que fossem alcançados os recursos necessários à realização do projeto. Em pouco mais de um mês, naquela área escolhida no parque, ergueu-se a tão propalada estátua, homenageando aquele conterrâneo que se sagrara campeão nos jogos públicos, repetidas vezes consecutivas. Era, sem dúvida, uma homenagem justa.

          Entretanto, um outro atleta, que havia sido derrotado muitas vezes pelo homenageado nesses mesmos jogos, tornando-se, por isso mesmo, um contumaz rival do campeão, mostrava-se irritado, revoltado e cheio de inveja por não ser ele o alvo daquela tão privilegiada situação.

          Havendo lutado muito para que o vencedor não recebesse aquele tipo de homenagem, sem contudo conseguir dissolver o intento do grupo, prometeu a si mesmo que destruiria o monumento, custasse o que custasse… Arquitetou um plano mesquinho, bem próprio de uma pessoa que não sabe perder, e noite após noite, servindo-se da escuridão, penetrava no interior do parque sem ser notado e, munido das ferramentas apropriadas para a execução do seu plano, entrava em ação.

          Ia lentamente cortando a base da estátua que tanto mal fazia ao seu ego descontrolado e doentio. Foram várias semanas de atividade destruidora, porque carecia de muita discrição e cuidado no desempenho do plano, para não ser descoberto antes da sua consumação. Finalmente, estava concluído o seu intento e a imponente estátua do seu competidor rival veio ao chão.

          Aconteceu, porém, que ao ruir, caiu exatamente sobre o corpo do destruidor. E foi assim que o invejoso morreu, vitimado pelo seu próprio ato de vingança! A obra mesquinha, realizada com suas mãos, o levou à morte… Ninguém conseguirá jamais ter uma vida autêntica, se paralelamente abrigar dentro de si pensamento contraditório, alimentado pela inveja.

          O rei Salomão, em sua sabedoria, afirmou: “O coração com saúde é a vida da carne, mas a inveja é a podridão dos ossos”

www.rivalcir.com.br/mensagens2004/2287.html

Aceitar as pessoas

agosto 26, 2010 às 08:42 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Nesta quinta-feira, dia 26 de agosto, a mensagem que li no programa SHOW DOS BAIRROS foi a seguinte:

ACEITAR AS PESSOAS

Ouvi dois amigos conversando e um deles se queixava da incompreensão das pessoas, das agressões verbais, dos desentendimentos. Isto o revoltava e ele dizia invejar a serenidade e o equilíbrio do interlocutor.

– Qual é o segredo? perguntou.

– Não existe segredo, mas somente paixão pela vida e esforços contínuos para aprender, respondeu o outro.

– Aprender o que?

– A aceitar as pessoas, mesmo que ela nos desapontem, quando não aceitam os ideais que escolhemos. Quando nos agridem e nos ferem com palavras e atitudes impensadas.

– Mas é muito difícil aceitar pessoas assim.

– É verdade. É difícil aceitá-las como elas são e não como gostaríamos que elas fossem. Mas qual é o nosso direito de mudá-las?

– E como você consegue?

– Estou aprendendo a amar. Estou aprendendo a escutar, mas não apenas com os ouvidos, também com os olhos, com o coração, com a alma, com todos os sentidos. Muitas vezes as pessoas não falam com palavras, mas com a postura. Fique atento para os que falam com os ombros caídos, os olhos e as mãos irrequietas.

Assim como você pode ler as entrelinhas de um texto, pode ouvir coisas entre as frases de uma conversa corriqueira, banal, que somente o coração pode ouvir. Não raro, há angústia e desespero disfarçados, insegurança escondida em palavras ásperas, solidão fantasiada na tagarelice.

Aos poucos estou aprendendo a amar, e amando estou aprendendo a perdoar. Perdoando, apago as mágoas e curo as feridas, sem deixar cicatrizes nos corações magoados e tristes. Aprendo com a vida o valor de cada vida e procuro entender os rejeitados, os incompreendidos. Nem sempre consigo, mas estou tentando.

Quanto a nós, vamos tentar construir a paz, sem desânimo, com muito amor, muito amor no coração.

Amilcar Del Chiaro Filho, no livro “A Minha Paz Vos Dou”.

Ser feliz

agosto 23, 2010 às 09:37 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

          A mensagem lida nesta segunda-feira, dia 23 de agosto de 2010 no programa Show dos Bairros, da Rádio Liberal FM, é sobre ser feliz. 

  Se tudo na vida é relativo, relativa também é a idéia que cada um faz da felicidade. Para uns, felicidade é dinheiro no bolso, cerveja na geladeira, roupa nova no armário. Para outros, a felicidade representa o sucesso, a carreira brilhante, o simples fato de se achar importante (ainda que, na verdade, as coisas não sejam bem assim).

  Para outros tantos, ser feliz é conhecer o mundo, ter um conhecimento profundo das coisas da Terra e do Ar. Mas, para mim, ser feliz é diferente… Ser feliz é ser gente, é ter vida! 
  É como dizia o poeta: “É bonita, é bonita, é bonita…”

  Felicidade é a família reunida; é viver sem chegada, sem partida; é sonhar, é chorar, é sorrir… Felicidade é viver cercado de amor, é plantar amizade, é o calor do abraço daquele amigo que, mesmo distante, lembrou de dizer “Alô”.

  Ser feliz é acordar às cinco da matina, depois de ter ido dormir às 
três da madrugada, com sono e pra lá de cansado, só pra dar uma pontinha da cama para o filho dormir.
  Ser feliz é ter violetas na janela, é chá de maçã com canela, é pipoca na panela, é um CD bem “mela-mela” para esquentar o coração.

  Ser feliz é curtir sol radiante, o frio aconchegante, a chuvinha ou o temporal. É enxergar o outro (e sabe-se lá quantos outros que cruzam nossa estrada).

  Ser feliz é fazer da vida uma grande aventura, a maior loucura, um enorme prazer. É ser amigo, mas, antes de tudo, é ter amigos, os mais fiéis que puder!

Maktub
www.netmarkt.com.br/rivalcirliberato

Show dos Bairros

agosto 23, 2010 às 08:54 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

          Este é um dos programas de maior audiência da Rádio Liberal FM, conta com a apresentação do amigo e locutor Caco Barros e, enquanto ele curte as férias, eu comando essa bela programação com mensagens, fofocas, notícias, ofertas de emprego, manchetes dos Jornais O Liberal e Amazônia, promoções, participação ao vivo dos ouvintes, prêmios, etc.

          Ontem uma ouvinte lançou-me a ideia de divulgar no blog as mensagens dadas logo cedo, e o seu pedido foi que eu publicasse logo de cara a mensagem seguinte(da semana passada):

Deficiência

“Deficiente” é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

“Louco” é quem não procura ser feliz com o que possui.

“Cego” é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

“Surdo” é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

“Mudo” é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

“Paralítico” é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

“Diabético” é quem não consegue ser doce.

“Anão” é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois: “Miseráveis” são todos que não conseguem falar com Deus.

(Autoria Reneta Vilella) http://www.rivalcir.com.br

PostArte

março 20, 2010 às 23:52 | Publicado em Verdade | 3 Comentários

Desde quando falar de si virou arte, todo mundo agora tem algo a dizer, a acrescentar naquilo que já tem gente demais dando seu parecer.

Postar-te.

Postar sobre sua própria vida, sua própria visão e tentar compartilhar o entendimento tem feito bastante sentido. Especialmente àqueles que não sentem amigo mais próximo para se abrir do que o seu querido notebook aberto a todo momento, toda hoooora, onde quer que esteja, fique ou vá.

PostArte.

Postes trazem luz! Iluminam vias, ruas e avenidas que todo e qualquer ser pode passar. Luz própria de interruptor às vezes é bem mais forte e notável do que aquela luz própria do ser escritor que pode estar neste exato momento tentando dizer alguma coisa bem em particular. Só um leitor poderá entender, ou mais, dependendo ou do ponto de vista de cada um, ou da força interpretativa do curioso que se lê ou ser que lê.

Um blog sem leitores não perde as palavras que tem, luzes das lâmpadas de ideias que brotam pelas ligações neurológicas que são feitas a partir do sistema nervoso central na calmaria do momento da escrita. Eu, particularmente, escrevo enquanto trabalho. Meus chefes que fiquem despreocupados, não perco a concentração da fala pela escrita. E é aqui, em minhas próprias palavras, que venho quase sempre me balancear.

Parabéns, mirmã!

março 2, 2010 às 14:48 | Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Hoje é um dia imensamente especial para mim, que sempre fui a irmã caçula de uma família que já foi feliz e totalmente unida um dia, num passado razoavelmente distante no espaço e no tempo.

A felicidade foi dividida na separação das partes, cada uma para os seus lugares: Parnamirim-RN, Belém-PA, Brasília-DF… Com o passar dos anos certas formas de somas momentâneas dadas em visitas ao patriarca se faziam presentes no presente da época. Passado.

Hoje a felicidade em pessoa é quem diz o quanto está realmente feliz, por ver e ter por perto ela, Alessandra Ribeiro!

Feliz Aniversário - 02 de março de 2010.

♥ Minha irmã do coração ♥

Uma mulher fabulosa de tão linda, inteligente, batalhadora, sensível e ao mesmo tempo forte pra encarar as coisas da vida de frente com muita coragem e a serena esperança de ver tudo dando certo próximo aos que verdadeiramente a amam, como eu.

Minha irmã, aqui ficará registrada minha eterna homenagem a você, que boas vezes foi a pessoa mais próxima, apesar da distância. Nossos e-mails quilométricos e altamente descritivos, repletos de afirmações, questionamentos, notícias e helps…

Muito obrigada por existir na minha vida, és um baita presente, pois eu te amo e desejo todas as maiores realizações pessoais, profissionais, sentimentais, familiares, espirituais e que todos os seus planos sejam irreversivelmente direcionados à sua vitória!

Que este dois de março se repita por muitos e muitos anos!

FELIZ ANIVERSÁRIO! Vamos comemoraaaaar! \o/\o/

Alimente-se!

janeiro 17, 2010 às 14:01 | Publicado em Respirativas, Verdade | 1 Comentário

Hoje, assim como em todos os domingos, a Praça da República está repleta de gente feliz, o movimento está intenso; vendedores ambulantes, barraquinhas de comidas típicas, artefatos marajoara, peças feitas pelo carinho e dedicação das mãos de paraenses cheios de esperanças bonitas de se sonhar, lindas de se escrever, boas de realizar… pintores de quadros paisagísticos e caricaturas de todas as espécies de nobres personagens.

Amigos teatralizando emoções com o foco do sol entre as brechas do céu meio-nublado, meio-aberto na confusão de clima, tempo e temperatura que só Belém tem ao mês de janeiro até as águas de março fecharem o verão. Na verdade no decorrer do ano todo. A chuvinha é mesmo uma das características mais marcantes por aqui. Quando as pessoas marcam seus encontros na parte da tarde, logo indagam se antes ou depois da famosa chuva. Que seja! O clima estava e continua muito bom: solzão, sorrisões e até pessoas com roupas engraçadas e pintura no rosto segurando cartazes com os dizeres “Abraço grátis!”, o que me fez abrir os braços e cair num deles.

Foi o que bastou pra eu ganhar mais 100% de vitalidade pro meu dia, vim com o sorrisão todo escancarado caminhando da praça na Avenida Presidente Vargas até a Avenida Bráz de Aguiar para mais um dia de trabalho. E embora não pudesse desacelerar meus passos, continuava vendo todas as pessoas em câmera lenta. Meu andar estava quase como uma dança, desviando para não esbarrar em ninguém. Bem, Belém tem um pouco disso, pela experiência vasta em procissões, as pessoas sabem a hora de encolher o braço para dar passagem, um sinal verde a quem está com pressa.

Palavras não matam

Fome tem muito a ver com tudo isso, pode ser fome de ver uma multidão, fome de ouvir uma canção, fome de sentir um carinho…posso trocar a palavra ‘fome’ pela palavra ‘vontade’… fome nada mais é do que vontade de comer! Comer nada mais é do alimentar… alimentar-se é satisfazer a necessidade de sobrevivência seja ela física, emocional, amorosa, afetiva e muito mais. O ser humano em si é faminto, já nasce faminto e às vezes até morre de fome. Está com fome? Coma! Está com vontade? Faça! Estás vivo(a)! É impossível fazer qualquer coisa com fome. A dor da fome é um rombo no estômago, ou na mente, nos pensamentos e até as vontades ficam confusas quando a vontade de comer ou de satisfazer algo ainda não foi suprida.

Primeiro ano do blog

dezembro 29, 2009 às 15:16 | Publicado em Verdade | 1 Comentário

Esse Vai e Volta já fez um ano, foi mas não voltou. Continua aqui aparecendo de vez em quando só pra dizer que ainda existe, porque a inspiração também parece ter ido. Onde está a criação? Há meses não componho uma canção, uma poesia ou um conto do vigário.

O que não faltam são historinhas pra inventar, mas esse momento pede algo real, atual e que eu esteja vivendo de fato: FÉRIAS. Natal-RN sempre foi uma cidade que muito bem me acolheu em diferentes momentos da minha vida, até mesmo quando a última coisa que eu queria era vir pra cá.

Há anos me desfiz da minha primeira paixão de adolescente e perdi o contato de tudo e de todos pra viver aqui, eu chorava a cada rua, lamentava em toda caminhada até que consegui fazer novos amigos no novo colégio. Foi bom! A agonia passou e tudo se fez novo.

É, já percebi… tô fugindo do foco do atual, mas o que acabei de descrever não deixa de ser real. São apenas algumas lembranças de um passado não tão distante, lá dos meus 13 anos de idade. Foi quando eu ganhei uma biscicleta num concurso de frases sobre os 500 anos do Brasil. Escrevi assim:

Brasil. Um Brasil brasileiro de graça e raça que é visto nas pessoas, nas ruas e nas praças.
Brasil. A intensidade dos teus 500 anos de artes, culturas e histórias faz o sábio se orgulhar, pois a arte que fazemos, a cultura que temos e a história que vivemos em teu Berço Esplêndido nos faz ser quem simplesmente somos: Orgulhosamente brasileiros!

Primeiro lugar, com direito a fotos e uma enorme faixa com meu nome completo na entrada da escolinha de Base de Parnamirim-RN. Ô, coisa boa! Agradeço ao Supermercado Boa Esperança que teve essa iniciativa.

Hoje, curtindo férias de fim de ano, eu me vejo nessa cidade que me traz tantas lembranças, provoca tantos sorrisos e me dá novo ânimo, como quem renova a alma após um mergulho puro no mar aos fogos do céu em incontáveis ondas… Tudo ao redor parece novo, ao mesmo tempo que familiar.

É bom demais estar aqui, mesmo que com os dias contados pra voltar pra labuta. Dá vontade de sair correndo por todos os calçadões disponíveis, mergulhar nessas ondas initerruptamente, gastar todo o fôlego asmático que eu tenho na tentativa de estar em todo lugar e ao mesmo tempo. Me subdividir em dezenas pra me retomar e ressomar em apenas uma que vai e volta sempre aqui.

Natal – Rio Grande do Norte.

Tatiana de Lima Ribeiro.

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.